sexta-feira 5 de março de 2021

Professores da UFSCar fazem paralisação de três dias, diz sindicato

Docentes aderiram ao protesto contra reformas trabalhistas e previdenciárias do funcionalismo público; servidores da universidade estão em greve desde 13 de novembro.

Por G1 São Carlos e Araraquara

 

Professores da UFSCar paralisam atividades por três dias, diz sindicato

Os professores da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) paralisaram as atividades nesta segunda-fera (27) e ficarão até quarta-feira (29) sem trabalhar. Os docentes são contra as reformas trabalhistas e da previdência que afetam o funcionalismo público, como o congelamento do salário e o aumento da contribuição previdenciária 11% para 14% e também contra o congelamento dos gastos públicos.

“Nós entramos com uma ação de inconstitucionalidade no Supremo Tribunal Federal por conta do congelamento e por conta da redução do salário na medida que houve o aumento da alíquota da previdência”, afirmou o presidente da Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Carlos (ADUFSCar), Amarilio Ferreira Junior.

Mais de 1,3 mil professores aderiram à greve, segundo Ferreira Junior. Uma assembleia será realizada em 30 de novembro para decidir o futuro da greve.

Direito de mobilização

Em nota, a UFSCar informou que a reitoria reconhece como legítimo o direito de mobilização e manifestação dos servidores docentes, bem como das demais categorias.

A reitoria permanecerá aberta ao diálogo com todas as categorias e segmentos que fazem parte da universidade e da sociedade, buscando sempre uma educação pública de qualidade, e a construção de um país melhor para todas e todos.

A universidade informou que ainda não dispõe do número de alunos sem aulas. A UFSCar tem matriculados em 2016 para cursar 2017 13.750 alunos em cursos de graduação presencial e 696 em Educação a Distância (EaD).

O restaurante universitário e a biblioteca da UFSCar continuam funcionando, mesmo com greve dos servidores (Foto: Reprodução/EPTV)O restaurante universitário e a biblioteca da UFSCar continuam funcionando, mesmo com greve dos servidores (Foto: Reprodução/EPTV)

O restaurante universitário e a biblioteca da UFSCar continuam funcionando, mesmo com greve dos servidores (Foto: Reprodução/EPTV)

 

Funcionários

Os servidores técnico-administrativos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) estão em greve desde 13 de novembro. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos da UFSCar (SintUFSCar), 70% dos quase 1,2 mil funcionários aderiram à paralisação.

A coordenadoria geral da UFSCar informou que o funcionamento do Restaurante Universitário (RU) é normal, já que a maior parte do efetivo é terceirizada e uma liminar obriga a abertura com pelo menos 30% dos funcionários. O mesmo vale para a biblioteca.

Informou ainda que a greve dos funcionários técnicos não traz, de imediato, prejuízo aos alunos. Contudo, pode haver demora na entrega de notas e oferta de disciplinas pelo fato da secretaria acadêmica estar parada.

Fonte: https://g1.globo.com/sp/sao-carlos-regiao/noticia/professores-da-ufscar-fazem-paralisacao-de-tres-dias-em-sao-carlos.ghtml

Sobre Capemar

Essa página deve conter informações detalhadas sobre esse projeto web, sobre seus negócios, produtos e serviços que você tem a oferecer. Dê foco nas suas qualidades, descreva a história da sua companhia, certificados e prêmios.

Veja Também

Sobral lidera Índice de Educação e vira referência para a ONU Há dez anos, o município cearense ocupava o 1366º lugar no IDEB. Desde 2015, lidera o ranking educacional

O município de Sobral (CE) alcançou o primeiro lugar no Índice de Desenvolvimento da Educação ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *